segunda-feira, agosto 28, 2017

Não para não para nao para, não!



Entre os arrependimentos diários, elejo o campeão: ter parado de estudar.
Sim, ter deixado isso pra lá, largado de mão, cansado de tudo. Ter só trabalho e estudado o que era do trabalho, não mais que isso.
Aí você tem um filho e as perspectivas mudam. O que, até então, era impensado, passa a ser uma nova meta de vida e ai, meus amigos, haja corrida pra recuperar o tempo perdido.
Um desafio doloroso, que precisa de muita garra pra dar certo. E pode nem dar agora, mas uma hora vai.
Simbora!

quarta-feira, maio 24, 2017

Mas quem foi que disse que a vida é fácil?



Numa escala de "Pessoas Realmente Difíceis de Conviver" existem dois tipos que eu, particularmente, tenho maior dificuldade de engolir. As características até se complementam, mas se manifestam de formas diferentes
A primeira criatura é aquela que faz o trabalho mais importante do universo todo. O mundo gira em torno desse serviço, logo, todo o restante deve parar o que está fazendo para venerar esta contribuição essencial.  Volta e meia a gente topa com gente assim e é bem desgastante ter que colocar cada um no seu lugar.
A outra também tem mania de grandeza, mas manifesta sempre querendo diminuir o outro. "Mas você só faz isso, né?". E olhar para o próprio umbigo ninguém quer, né?
Manter o equilíbrio é um desafio cada vez mais difícil. E olha que eu até tatuei essa palavra no meu próprio corpo pra ajudar...Não tem adiantado.