quinta-feira, junho 21, 2007

título saudável

Desde o dia em que eu resolvi me tornar uma pessoa saudável, a vida tem dado tanto trabalho...
Passada a maratona de arrancar os dentes, a gastrite se pronunciou veemente. Era de se esperar, já que eu tomei umas três caixas de comprimidos pra aliviar a dor causada pelos sisinhos.
Então um belo dia eu decidi: vou ter uma alimentação melhor. Eu tinha consciência de que seria difícil, mas comer bem, além de dar trabalho, custa caro. Senão vejamos: você chega numa lanchonete com fome, pouco dinheiro e boa intenção de ingerir algo legal e saboroso. De um lado, uma vitrine cheia de salgadinhos quentinhos com queijo, presunto, óleo e que custam, no máximo, R$1,25. Do outro, lá no cantinho, solitário, um sanduíche natural, mirradinho, embrulhado em um papel filme, custando entre R$ 2,00 e R$ 2,50.
Ok, a diferença não é assim tão gritante. Aí vem o acompanhante: um refrigegante geladinho por R$ 1,00 ou um suco de fruta, no capricho, por R$2,00 (sem leite)? No final temos: lanche gostoso, gordurento e barato - R$2,25 ou R$ 2,50, lanche gostoso, saudável e caro - R$ 4,00 ou R$ 4,50. Isso sendo otimista, porque os preços "vareiam" conforme o lugar que você vai.
Tudo bem, tudo bem, vale a pena o sacrifício ($) pra ter uma vida melhor...Mas vá contabilizar isso no fim do mês e com um salário de estagiária. Pior, de estagiária consumista. Impossível.
Ainda bem que existem outras soluções para (quase) tudo nessa vida. Tem a opção da fruta (que eu aderi). Uma maçãzinha hoje, uma pêrinha amanhã e assim vou levando... Frutas são gostosas, mas seu poder persuação em enganar o estômago é fraco. Uma hora depois a gente fica morrendo de fome, enquanto três Bonos de chocolate resolveriam o problema facilmente e, se duvidar, ainda tirariam a fome do almoço. Sem contar que elas não duram muito e você tem que ter uma certa experiência na hora da compra...
Outra solução é comer em casa. Você não gasta e ainda tem a maior probabilidade de comer uma coisa que preste. Uma vitamina, um suco, pão com café com leite, sei lá...
Ennnfimmm, estou sóbria de salgadinhos há quase um mês e me sinto feliz. O refrigerante eu não largo. Não tem jeito. Gosto e não abro mão.
Também não vou radicalizar, né?
Preciso viver.

abre parênteses Tava pensando em um título e me veio à cabeça..."Por que a gente só deseja saúde com espirro?" Um espirro é só um prenúncio de resfriado, gripe, no máximo uma pneumonia (que nem é assim tão mortal). Vou ser mais criteriosa com isso...fechaparênteses

7 comentários:

Rodrigo disse...

Oi, achei teu blog pelo google tá bem interessante gostei desse post. Quando der dá uma passada pelo meu blog, é sobre camisetas personalizadas, mostra passo a passo como criar uma camiseta personalizada bem maneira. Até mais.

Carlos Leite disse...

Olha, você também ganhou um comentário de camisetas personalizadas. Que emocionante!

Apaguei o meu. ¬¬

Carlos Leite disse...

Fiquei pensando nessa história de desejar saúde quando o outro espirra e admito que eu nunca entendi. Por isso que eu prefiro não dizer nada quando alguém espirra perto de mim.

Mas como é que se deseja saúde pra alguém sem ser por isso?

- Oi, tudo bem?
- Tudo. E você?
- Também. Bom te ver.
- Foi mesmo, mas agora preciso ir.
- Ah, então tá. Saúde pra você!
- Pra você também!

Sugestivel disse...

Um super dica sobre camisetas personalisadas. Que sorte a minha!

Ah, mas imagina se no meio da conversa o cara começa a ter umas dores no peito...Isso sim é sério. Pede um sonoro "Saúde, cara!"

Carlos Leite disse...

Eu tenho um link ali!

\o/

Helder Júnior disse...

Hahahahahha... Fazia tempo que eu não ria tanto como quando li essas últimas 5 linhas. Perfeitas.

O resto pode jogar fora.

fabiana disse...

Impagável Helder...