segunda-feira, março 29, 2010

And so it is...


Eu havia decidido dar uma segunda chance a ele. Afinal, ninguém termina um relacionamento de anos sem antes dar oportunidade de mudança, não é mesmo?
Foi então que eu decidi ir ao Cine João Paulo no sábado à noite, mesmo depois da última decepção (Avatar Dublado).
Para minha surpresa estava em cartaz um filme que tô bem a fim de ver. Um olhar do Paraíso. Tava lá marcado para às 21h. Eram 19h48.
Tentei comprar ingresso, mas a moça explicou que ainda não estava à venda e que só exibiriam o filme para no mínimo cinco pessoas. Entendi.

Fui pra casa. Revi o comecinho d’O Curioso Caso de Benjamin Button e voltei às 20h48.
“Ah, não vamos exibir esse filme hoje. A máquina deu um problema e... ”
“Então tá!”

Não satisfeita, achei que jantar seria a solução para todos os problemas, principalmente de sessões de cinema canceladas. Fui comer um espetim de gato ali no Segundo Distrito.
Quando acho que a noite já não tinha espaço para mais desastres, chega o cantor. Ele senta e convida outro, vestindo bermuda e chinelo.
O garoto da praia senta, se acomoda e puxa um “Quando o inverno chegarrrrr”.
Fiquei mais um pouco. O suficiente para saber que o rapaz não cantava. Minha deixa foi quando de uma mesa próxima, amigos dele puxavam, em coro, um backing vocal de “É primavééééra, te âmu!”.
Eles pareciam estar em uma festinha particular, um pub londrino ou em Rio Branco mesmo, uma pequena comunidade de muitos amigos.

Cidade sem cinema que preste e com um bando de cantores sem noção é dê-más pra um só fim de semana.

2 comentários:

Fabiana Mesquita disse...

Pubs londrinos não tem essa merda, não. E o cine joão paulo é a pior coisa do mundo na sua categoria. Hoje estou atacada.

Handreh disse...

Eu tenho esse livro em que foi baseado o filme. O título em português é Memórias de um Anjo Assassinado. Super forte, muito bom!

o/